NÓDULOS DE PELE – RISCOS RENAIS

O animal ao ser consultado pelo profissional Médico Veterinário; será avaliado pela queixa principal do proprietário, ou seja, há uma preocupação minuciosa no foco reclamado, entretanto, o exame físico de uma forma geral nos animais é uma rotina comum na clínica médica veterinária. Este ato do profissional em avaliar o corpo de uma forma geral, é porque alguns sinais clínicos visíveis podem ser considerados alertas para doenças silenciosas muito graves.

Entre várias patologias que podem ser diagnosticadas pela avaliação física é o caso da Dermatofibrose Nodular; que é uma doença muito comum no Pastor Alemão e pelas avaliações feitas sugere ser uma doença de caráter hereditário, sendo que as presenças desses cistos nodulares na pele normalmente estão acompanhados de cistos e tumores renais e uterinos.

A dermatofibrose (nódulos na pele) além de ocorrer nos cães pastores surgem também nos seus mestiços durante toda vida adulta sem predisposição sexual, iniciando por formações subcutâneas e com o decorrer do tempo as alterações renais podem aparecer.

Esta patologia tem como formação de nódulos de até cinco centímetros de diâmetro e são indolores, quando localizadas nas patas somente iniciarão sintomas quando atrapalhar a locomoção. Por ser o rim a região de eleição da metástase destes nódulos; a função renal ficará comprometida ao longo de meses ou anos e levará o animal a um quadro grave de insuficiência renal e somente quando em estágio avançado irá aparecer os primeiros sintomas; tais como falta de apetite, diarreia, emagrecimento, fraqueza muscular, uremia e outros sintomas clínico que serão percebidos pelo Médico Veterinário.

Além do exame clínico minucioso, uma complementação laboratorial faz-se necessário incluindo ultra-sonografia e biópsia para diagnóstico diferencial da dermatofibrose e se o rim e útero estiverem afetados, os exames complementares a esta patologia devem ser realizados.

O tratamento dos nódulos depende da localização e gravidade, mesmo assim ocorre a evolução lenta da doença com prognóstico reservado, devido a metástase renal.

Portanto toda vez que se observar aumentos de volume em qualquer região do corpo de seu animal, leve-o mais breve possível, muitas vezes o diagnóstico precoce é a resposta para a cura.

Magda Izidio de Souza
Médica veterinária
CRMV/SP 2.703

Leave a Reply